Dadaísmo, Marcel Duchamp e Conceitos sobre a Arte

Em 1914, quando a Primeira Guerra Mundial eclodiu ( e durante os anos seguintes de guerra ) houveram perturbações nos conceitos artísticos.    

Antes disso, praticamente tudo que se encaixava no conceito “modernista” já era conhecido, isso com relação as artes em geral.    

Desestabilizando os conceitos já estabelecidos, surgiu o dadaísmo, a partir de uma reunião em Zurique, Suíça. Os artistas e intelectuais que eram contra a adesão de seus países na Primeira Guerra resolveram se exilar em Zurique, e em um encontro no Cabaré Voltaire acabaram fundando o movimento dadaísta. Esse nome, por sinal, foi dado por Tristan Tzara, poeta húngaro, que ao acaso o escolheu apontado-o em um dicionário. A palavra “dada”, cavalo de pau em francês, virou portanto, o marco do movimento e a falta de relação direta da palavra com este, foi considerada sem importância, já que para os fundadores a arte não fazia mais sentido, pois todo o pensamento racional havia sido perdido com a guerra.    

O dadaísmo sugeria a criação artística como algo ao acaso, que as pessoas se libertassem do pensamento lógico, racional. Tinham aversão aos valores tradicionais, que eram supervalorizados e que acabaram desencadeando a guerra. Utilizaram-se de sátiras e críticas para demonstrar o descontentamento com tais processos.     

A “receita” criada pelos dadaístas para se fazer uma poesia dadá é um bom exemplo do descompromisso, da vontade de causar escândalos entre as pessoas:    

Pegue num jornal.
Pegue na tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar ao poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida, com atenção, algumas palavras que formam esse artigo e mete-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que as palavras são tiradas do saco.
E assim temos um escritor infinitamente original e de sensibilidade fascinante, mesmo que incompreendido.
(Tristan Tzara)    

"Fonte"

"Fonte"

 Marcel Duchamp, foi um dos artistas inseridos no movimento dadá. Duchamp tentou expor em uma galeria um mictório, o qual ele simplesmente virou e intitulou-o “fonte”. Entretanto, sua “obra de arte” foi tratada como um simples mictório, deixado de lado para ser colocado em um banheiro masculino. Mesmo a obra não tendo sido exposta, a mensagem foi passada, pois o caso foi mostrado à todos e acabou fazendo com que as pessoas repensassem alguns conceitos. Afinal, porque um mictório não poderia ser arte? Por que uma pessoa que teve essa visão de virar um mictório e chamá-lo de fonte não pode ser tratado como artista?    

"Roda da Bicicleta"
“Roda da Bicicleta”

É importante destacar que ao mandar a “obra de arte” para a galeria ele teve o cuidado de colocar um outro nome como autor da mesma (R. Mutt,), para mostrar que o fato do artista ser desconhecido também influencia na opinião das pessoas.  

Antes de criar a “fonte” Marcel já havia criado a “roda da bicicleta” e o “porta-garrafas”, sendo que todas essas obras fazem parte do conceito criado por ele, o READY-MADE.

Esse conceito traduz a ideia de transformar objetos comuns em obras de arte. Duchamp selecionava obejto utilizados no cotidiano, produzidos em massa, sem levar em consideração qualquer valor estético e expunha-os em galerias e/ou museus tratando-os como obras de arte.

Assim, voltamos a comentar o fato de que Duchamp fez com que as pessoasrepensassem conceitos. Expondo objetos comuns como obras de arte ele faz, portanto, uma dura crítica ao “código” da arte.    

 

  

     

 
About these ads
Esse post foi publicado em Questões Culturais. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Dadaísmo, Marcel Duchamp e Conceitos sobre a Arte

  1. natalia disse:

    adorei esse texto, me ajudo mt para o trabalho de artes

  2. Jade disse:

    sério? noossa mto bom saber disso, fico mto feliz =D mto obrigada pelo comentário!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s